domingo, 1 de fevereiro de 2009

Alvarenga e Ranchinho - Maria das Dores

Sempre que se falar de dupla sertaneja, Alvarenga e Ranchinho será citada com uma das melhores. A dupla, formada em 1929, primava pelo humor inocente e inteligente. Nesta linha, os dois mestres da música caipira criaram vários sucessos como: Romance de uma Caveira, Drama de Angélica, o Divórcio Vem Aí e Maria das Dores.

A História da dupla é recheada de fatos curiosos, um deles é que na verdade a dupla contou com três Ranchinhos:

O "primeiro Ranchinho", foi Diésis dos Anjos Gaia, cantou com Alvarenga de 1933 a 1938, quando se afastou pela primeira vez da dupla, retornado logo depois. Separações temporárias de Diésis voltariam a ocorrer várias vezes, até a separação definitiva em 1965.

O "segundo Ranchinho" foi Delamare de Abreu, irmão de Alvarenga. Ficou apenas dois meses e deixou a dupla para ser Pastor Protestante.

O "terceiro e último Ranchinho", foi Homero de Souza Campos,ficou conhecido como "Ranchinho da Viola" e como "Ranchinho II" (embora tenha sido o terceiro).

Rolandro Boldrin localizou Diésis, o Primeiro Ranchinho, a quem chamava de "Ranchinho Primeiro e Único" e o convidou para participar do Programa “Som Brasil” da Globo, onde, com seu estilo engraçado, ajudou a aumentar a boa audiência do programa nas manhãs de domingo.

Alvarenga faleceu em 1971 e Ranchinho em 1991.Veja mais detalhes da história da dupla em http://www.boamusicaricardinho.com/alvarengaeranchinho_30.html


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário