sábado, 7 de novembro de 2009

Canção Amiga – Carlos Drummond de Andrade e Milton Nascimento.




Belos Poemas que Viraram Músicas.

A escolha de hoje para “Belos Poemas que Viraram Músicas" é a bela “Canção Amiga", poema do Mineiro Carlos Drummond de Andrade. Os versos foram musicados por Milton Nascimento - o carioca mais mineiro da MPB. A música foi gravada no disco Clube da Esquina 2, EMI, de 1978.

Comento: Canção Amiga, um poema apaixonante de apenas cinco estrofes, foi publicado em 1948, no livro “Novo Poemas”, da José Olímpio. A respeito do poema o site http: //www.algumapoesia.com.br, com competência , assim o define:

"Canção Amiga é um poema no qual Drummond expressa o ideal de construir uma poesia capaz de despertar a consciência dos adultos e servir de canção de ninar para as crianças."

“... Eu preparo uma canção
que faça acordar os homens
e adormecer as crianças..."

A comovente melodia criada pelo autor de “Coração de Estudante” valoriza ainda mais o belo texto de Drummond. Sua melodia se alinha totalmente com os versos do poeta, para alguns se desenvolve como uma espécie de canção de ninar e, paradoxalmente, para outros, como um lamento, uma necessidade imperativa de “acordar os homens. Todos estão certos, Drummond, na poesia, atua como uma fada: ninando crianças e despertando adultos para a necessidade de uma reflexão.

Uma curiosidade sobre Drummond e o poema foi a circulação, em 1989, pouco mais de um ano após sua morte, da cédula de 50 cruzados novos, que trazia em um dos lados a efígie do grande poeta mineiro e no outro, justamente o poema Canção Amiga. Pena que a cédula, vítima da hiperinflação que dominava o cenário econômico do Brasil na época, rapidamente saiu de circulação, em outubro de 1992. A espiral inflacionária também iria levar para as mãos de colecionadores a nota de 100 cruzados novos que estampava outro mito da poesia brasileira - Cecília Meireles.

Drummond nasceu em Itabira, em 1902, e nos deixou em 1987, portanto, viu sua poesia ser imortalizada como canção na voz de Milton.

Já o cantor e compositor de Travessia, para nossa alegria, após uma grave enfermidade, decorrente de uma diabete, contraída em 1997, recuperou-se e continua nos brindando com o timbre de sua voz maravilhosamente afinada, entremeadas por belos falsetes, estilo que levou Elis Regina a declarar:

“Se Deus cantasse, seria com a voz de Milton”

Para ver outros poemas musicados clique no marcador: “Belos Poemas Que Viraram Músicas”.
Para ler sobre curiosidades da música clique no marcador: "Curiosidades da Música Popular Brasileira".




Canção Amiga
Milton Nascimento
Carlos Drummont de Andrade



Eu preparo uma canção
em que minha mãe se reconheça,
todas as mães se reconheçam,
e que fale como dois olhos.
Caminho por uma rua
que passa em muitos países.
Se não me vêem, eu vejo
e saúdo velhos amigos.
Eu distribuo um segredo
como quem ama ou sorri.
No jeito mais natural
dois carinhos se procuram.
Minha vida, nossas vidas
formam um só diamante.
Aprendi novas palavras
e tornei outras mais belas.
Eu preparo uma canção
que faça acordar os homens
e adormecer as crianças.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

4 comentários:

  1. Carlos e Milton ilustres homens!!!!!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  2. Magnifico!
    Dois "monstros" do nosso país.
    Um abraço a todos, Ivan.

    ResponderExcluir