quarta-feira, 21 de abril de 2010

Tiradentes – O preferido dos Sambas de Enredo.

Curiosidades da Música Popular Brasileira.

Hoje, 21 de Abril, é dia de homenagear Tiradentes, o herói da Inconfidência Mineira. O inconfidente, talvez por seu histórico libertário e trágico, é um dos mais cultuados heróis brasileiros, sendo um dos preferidos nos enredos das escolas de samba.

“Exaltação a Tiradentes”, um belo samba de enredo de Mano Décio da Viola, Penteado e Estanislau Silva, por exemplo, deu, em 1949, o campeonato à escola de Samba Império Serrano.

Comento: “Exaltação a Tiradentes” foi um grande sucesso e chegou a ser gravada por diversos grandes nomes da música Popular Brasileira, dentre eles: Elis Regina, Cauby Peixoto, Chico Buarque de Holanda e Roberto Silva.

Além do antológico samba de Mano Décio da Viola, foram levados ao asfalto diversos sambas-enredo com alusão ao nome de Tiradentes, comprovando a predileção dos sambistas pelo herói brasileiro. Dentre os vários sambas com citações do nome de Tiradentes, destacamos:

"Seis Datas Magnas" (Althair Prego - Candeia/Portela, 1953), "Três Épocas do Brasil" (Vila Isabel, 1966, "Histórias e Tradições do Rio Quatrocentão - Do Morro Cara de Cão à Praça Onze" (Waldir 59 - Candeia/Portela, 1965, "Movimentos Revolucionários e a Independência do Brasil" (ala dos compositores do Império Serrano, 1961), "História da Liberdade no Brasil" (Aurinho da Ilha/Salgueiro, 1967), "O Vale do São Francisco" (Cartola - Carlos Cachaça/Mangueira, 1948), "Vultos e Efemérides" (Simeão - Jorge Porqueiro, 1958).

Embora não tenha sido feito para samba-enredo, merece destaque - por citar duas vezes, de forma “sui-generis”, o nome de Tiradentes - o "Samba do Crioulo Doido”, uma hilária sátira composta em 1967, pelo impagável Sérgio Porto, o Stanislaw Ponte Preta. A letra da música cheia de desencontros históricos dizia em certo trecho, justificando o título:

Foi em Diamantina
Onde nasceu JK
Que a princesa Leopoldina
Arresolveu se casar
Mas Chica da Silva
Tinha outros pretendentes
E obrigou a princesa
A se casar
Com Tiradentes...

Não satisfeita, a imaginação fértil e brilhante de Sérgio Porto,nos presenteou, em outro trecho da música, com esta pérola do humor:

...Joaquim José
Que também é
Da Silva Xavier
Queria ser dono do mundo
E se elegeu Pedro II
Das estradas de Minas
Seguiu prá São Paulo
E falou com Anchieta
O vigário dos índios
Aliou-se a Dom Pedro
E acabou com a falseta
Da união deles dois
Ficou resolvida a questão
E foi proclamada
A escravidão
E foi proclamada
A escravidão...

Ouça Exaltação a Tiradentes, na voz de Elis Regina e “Samba do Crioulo Doido” interpretado pelo Quarteto em Cy.



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Um comentário:

  1. Eu tenho uma gravação da Elis sem esse vocalize na introdução.

    ResponderExcluir