sábado, 31 de outubro de 2009

Geraldo Pereira – O Mineiro bom de samba.


AÍ A MÚSICA TEM TAMBÉM SEUS PEQUENOS FATOS.

A música, "Falsa Baiana", ao contrário do que muitos pensam, não foi composta por um baiano, mas por Geraldo Pereira, um mineiro de Juiz de Fora, muito bom de samba e uma história cheia de mitos e dissabores (veja o comentário a seguir).

O compositor também é autor de outros grandes sucessos da MPB, como: Bolinha de papel, Escurinho, Acertei no Milhar (com Wilson Batista), Sem Compromisso, Escurinha, Mais Cedo ou mais tarde, dentre tantas outras


Comento: Geraldo Theodoro Pereira foi um dos maiores representantes do chamado samba Telecoteco, uma espécie de samba sincopado de grande apelo popular, que tem como um dos seus principais representantes o grande Ciro Monteiro.

Embora a maioria das pessoas desconheça, muita gente boa gravou os sambas do compositor mineiro, muitos viriam a se transformar em grandes sucessos nas vozes do próprio Ciro Monteiro, Roberto Silva, João Nogueira, Paulinho da Viola, Jards Macalé, Gal Costa, Chico Buarque e até João Gilberto, este, se confessou um admirador do estilo do sambista.


Geraldo Pereira era de origem humilde, trabalhou como motorista de caminhão da limpeza urbana. Morou no morro da Mangueira, onde conheceu e travou amizades com Cartola - com quem aprendeu a tocar violão - Nelson Cavaquinho, Nelson Sargento e Alfredo Português.

O autor de Acertei no Milhar tinha uma vida boêmia, muitos acreditam que os excessos das noitadas, provavelmente, causaram a sua morte prematura, aos 37 anos, pouco tempo após receber um soco, ou empurrão (existem várias versões do fato) do lendário malandro Madame Satã, em um restaurante do Rio de Janeiro. O fato de ter ocorrido a briga pouco antes da sua morte, pois Geraldo, ao receber o empurrão de Madame Satã, teria batido a cabeça no chão, sendo encaminhado a um Hospital , suscitou comentários, não comprovados, de que esta teria sido a causa da sua morte.

Segundo o livro “Um Certo Geraldo Pereira", da escritora Alice Duarte Silva, João Gilberto deu o seguinte depoimento sobre o Sambista:

"Eu era ainda do conjunto Garotos da Lua, nem pensava em cantar sozinho, quando um dia ele me convidou para sentar com ele num bar daqueles na rua da Lapa. Enquanto a gente tava tomando umas coisas no bar, passaram uns sujeitos e me estranharam, ficaram olhando da porta. E ele:” Que é que vocês tão olhando? Isso aqui (era eu) é gente minha!”Os caras foram embora. O samba dele era leve e cheio de divisões rítmicas, isso sempre me chamou atenção. Ele não tinha consciência disso, mas foi um inovador na música popular brasileira na década de 1940”

João Gilberto, por sinal, deu uma nova roupagem a Falsa Baiana e também gravou Bolinha de Papel, o que levou a comentários de que o mestre da bossa nova poderia ter recebido influência do autor de Escurinho.

O compositor mineiro nasceu em 23 de abril de 1908 e faleceu em 05 de maio de 1955, deixando um legado de mais de 300 músicas.

Nos primeiro vídeo, uma fantástica apresentação de Roberto Silva e Roberta Sá. No segundo, Chico Buarque e Tom Jobim cantam "Sem Compromisso," de Geraldo Pereira e Nelson Trigueiro, com direito a batuque na caixa de fósforo, uma característica do samba Telecoteco.

Atualização: em entrevista ao "O Pasquim", em 05-05-1971, Madame Satã, indagado se teria matado Geraldo Pereira com um soco, deu a seguinte declaração:

"Não, eu fui acusado de ter matado o falecido compositor Geraldo Pereira com um soco. Mas o caso foi o seguinte: eu entrei no Capela e estava sentado tomando um chope. Ele chegou com uma amante dele (ainda vive essa mulher), pediu dois chopes e sentou ao meu lado. Aí tomou uns goles do chope dele e cismou que eu tinha que tomar o chope dele e ele tinha que tomar o meu. Ele pegou o meu copo e eu disse pra ele: olha, esse copo é meu. Aí ele achou que aquele copo era dele e não era o meu. Então eu peguei meu copo e levei para a minha mesa. Aí ele levantou e chamou pra briga. Disse uma porção de desaforos, uma porção de palavras obscenas, eu não sei nem dizer essas coisas. Aí eu perdi a paciência, dei um soco nele, ele caiu com a cabeça no meio-fio e morreu. Mas ele morreu por desleixo do médico, porque foi para a assistência vivo."



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Um comentário:

  1. Que voz maravilhosa a da Roberta Sá. uma bela postagem Ricardo.

    ResponderExcluir