sexta-feira, 15 de maio de 2009

A morte de Augusto Pontes.

Faleceu, hoje, o publicitário Augusto Pontes, ex-secretário de cultura do Estado na gestão Ciro Gomes. Augusto, era bastante conhecido e respeitado no meio cultural cearense. Inquieto, atuou como jornalista, produtor musical, publicitário e até como compositor – compôs as músicas, “Carneiro” (Amanhã se der o carneiro/O carneiro/Vou m'imbora daqui pro Rio de Janeiro...) e "Lupiscínica", ambas, em parceria com Ednardo.

Era considerado um agitador cultural bastante criativo, há quem diga que a frase: “vida, vento, vela, leva-me daqui”, foi criação sua, servindo de inspiração para a famosa música, “Mucuripe” de Fagner e Belchior.

Existiam comentários de que a causa da morte era uma dengue hemorrágica.De acordo com a família, o publicitário cearense faleceu em decorrência de uma hepatite medicamentosa aguda.

Sobre Augusto, o sociólogo, Pedro Albuquerque, comentou no Blog do Jornal “O Povo”:

“Conheci Augusto Pontes na primeira metade dos anos 60. E ele já era um militante do humanismo na militância comunista. Há 20 dias, encontramo-nos no Ideal Clube, por iniciativa do nosso querido Inácio de Almeida. E ele agitou o ambiente ao lançar a dobradinha José Serra-Ciro Gomes para a Presidência da República (kkkkk). Sábado passado encontramo-nos no Mincharia, na Praia de Iracema. Que surpresa e dor, camarada, ao saber o que se abateu sobre você! Fez, sempre, da desobediência e da rebeldia suas virtudes mais originais. Daí extraía seu humor inteligente, humano e sarcástico. Foi, sempre, também, um produtor irrequieto e incansável de idéias e um agitador da imaginação. Daí nutria sua capacidade de diálogo, sua maneira de construir pontes de comunicação com o outro. O mundo fica menor sem ele. E Fortaleza perde em graça e inteligência arrebatadora. Mas, parte de você ficará entre nós, meu querido amigo e camarada, pois, afinal, os vivos são sustentados pelos mortos. Um abraço de amor.”

O vídeo apresenta o cantor Ednardo cantando, Dorothy Lamour de Petrúcio Maia e Fausto Nilo e Lupiscínica, de Petrúcio Maia e Augusto Pontes

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Um comentário: